Especialidades

Cirurgia Oral

É a especialidade da Medicina Dentária que consiste no diagnóstico e tratamento cirúrgico de patologias, traumatismos e deformações envolvendo a cavidade oral e estruturas anexas.
Abrange vários procedimentos, entre os quais: extrações, apicetomias, remoção de quistos e tumores, extrações de dentes inclusos, entre outros.

Dentisteria

É a especialidade da Medicina Dentária responsável pela restauração de dentes que apresentem lesões de cárie, alterações de forma ou coloração e resolução de fraturas dentárias.
Tem como objetivo restabelecer ou melhorar a estética e função dentária.

Endodontia

É a especialidade da Medicina Dentária dirigida ao tratamento de patologias da polpa (nervo).
Consiste na eliminação da polpa da câmara pulpar e canais radiculares, e posterior selamento destes de forma hermética com material sólido que evite futuras complicações, permitindo assim salvar o dente e mantê-lo a ocupar o seu espaço e a desempenhar a sua função.

Implantologia

É a especialidade da Medicina Dentária dedicada à reabilitação das ausências dentárias através da colocação de implantes.

Odontopediatria

É a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à manutenção da saúde oral de crianças e adolescentes e que tem como principal objetivo a realização de tratamentos curativos e também preventivos para que a criança atinja a idade adulta com uma boca sã, estética e funcional.

Ortodontia

É a especialidade da Medicina Dentária vocacionada para o diagnóstico, prevenção e tratamento de alterações dentárias (mau posicionamento dentário) e esqueléticas (crescimento/posicionamento incorreto dos maxilares).

Periodontologia

É a especialidade da Medicina Dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento das doenças que afetam os tecidos de suporte dos dentes: gengiva, osso alveolar e o ligamento periodontal.

Próteses Fixa e Prótese Removível

Especialidades da Medicina Dentária dirigidas ao restabelecimento e manutenção das funções mastigatória, fonética e estética do paciente, após a perda de dentes.
Na prótese fixa, os dentes artificiais são imóveis estando fixos a dentes naturais ou a implantes.
É possível recorrer a coroas unitárias ou a pontes de vários elementos.
As próteses removíveis, por seu lado, apoiam-se diretamente na gengiva, na mucosa oral e, eventualmente, nos dentes existentes. São realizadas em acrílico e/ou ligas metálicas.